Óleo de Chia 500mg 60 Cápsulas + 10 grátis Tiaraju

As sementes de chia eram consumidas pelos povos andinos da era pré-colombiana (Astecas e Maias) e fazia parte da dieta básica e diária destes povos, juntamente com o feijão, o milho e o amaranto. O óleo desta semente é a maior fonte vegetal de ômega 3, um ácido graxo essencial.
Fabricante: Tiaraju
Descrição:

Registro no M.S. nº 6.5204.0100.001-9 (1° REGISTRO NO BRASIL)

As sementes de chia eram consumidas pelos povos andinos da era pré-colombiana (Astecas e Maias) e fazia parte da dieta básica e diária destes povos, juntamente com o feijão, o milho e o amaranto. O óleo desta semente é a maior fonte vegetal de ômega 3, um ácido graxo essencial.

BENEFÍCIOS:

- Extração a frio, sem adição de produtos químicos;
- 100% natural;
- Fonte natural de ômega 3 (65%);
- Fonte de ômega 6 (18%) e 9 (5%);
- Sua composição é rica em antioxidantes naturais, tornando o óleo altamente estável e não necessitando da – adição de antioxidantes / estabilizantes artificiais;
- Baixo teor de gorduras saturadas;
- Relação ideal entre o ômega 6 e ômega 3.

INGREDIENTES: Óleo de chia (Salvia hispanica). Cápsula: gelatina (gelificante) e glicerina (umectante).

APRESENTAÇÃO / EMBALAGEM: Frasco pet contendo 70 softcaps de 500 mg.

SUGESTÃO DE USO: Ingerir 2 cápsulas, 2 a 3 vezes ao dia, juntamente com 200 mL (1 copo) de água.

TABELA NUTRICIONAL:

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Porção de 4,7 g (6 cápsulas)

Quantidade por porção

%VD (*)

Valor energético

31 Kcal = 130 kJ

2%

Proteínas

1,0 g

1%

Gorduras totais

3,0 g

5%

Gorduras saturadas

0,3 g

1%

Gorduras monoinsaturadas

0,2 g

**

Gorduras poli-insaturadas

2,5 g

**

Não contém quantidades significativas de carboidratos, gordura trans,colesterol, fibra alimentar e sódio.

*%Valores Diários com base em uma dieta de 2.000 kcal ou 8400 kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.  **Valores diários não estabelecidos.

NÃO CONTÉM GLÚTEN.

Gestantes, nutrizes e crianças até 3 anos somente devem consumir o produto sob orientação de médico ou nutricionista.

O Ministério da Saúde adverte: Não existem evidências científicas comprovadas de que este alimento previna, trate ou cure doenças.